terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Balanços

Segundo algumas pessoas com quem tenho conversado, os dias entre o Natal e o Ano Novo são complicados. Nostálgicos, melancólicos...de balanços. Tem a ver com a despedida de mais um ano das nossas vidas e a entrada noutro ano que nunca sabemos o que poderá trazer. É um facto!

Não sou muito de fazer balanços do que passou. Eu sei que devia, quanto mais não fosse para evitar os erros do passado, mas gosto mais de olhar em frente. Todos pensamos em qualquer coisa nova para fazer na entrada de mais um ano, como dar mais atenção aos amigos ou dormir mais, mas quanto mais planos fazemos, menos conseguimos cumprir. É sempre assim.

A única coisa que peço para 2010, e que felizmente já tive em 2009, é saúde. Pode parecer um lugar comum, mas com saúde, tudo o resto se torna mais concretizável. Com saúde, o trabalho, o dinheiro, o amor, o bem estar vêm todos por acréscimo. Em 2010 quero ter saúde e continuar a sorrir, sorrir, sorrir e sorrir...

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Lembro-me

Lembro-me senhor!
Lembro-me de me lembrar de ti. Todas as tardes. Naquelas tardes em que me vinhas sorrir à porta.
Sabes senhor, lembro-me senhor.
Recordo-me os dias frios, sem sentido, sem tudo, cheios de nada.
Lembro-me senhor.
Lembro-me que agora não vale absolutamente nada me lembrar de tudo o que não vivi, de tudo o que não tive nem entendi.


Deixo que o vento me bata na cara só para conseguir chorar. Quero sentir o salgado da lágrima a escorrer pela minha cara chegando aos meus lábios, local onde tu nunca saíste meu amor. Local que é teu antes mesmo de saberes que existia.

Desde sempre que te estou a lembrar. Vejo o fumo a sair do chá, o cheiro a limão que imana, a tua pele rosada e o frio. Mas que frio este que permanece comigo.
E a luz que trazes contigo? Não, não do aparelho dos dentes que te vai fazer ficar ainda mais perfeita. A luz, a tua naturalmente. Do teu olhar. Do teu champoo de camomila.

Estou-te a observar. A olhar-te. A admirar-te.
Com uma batida de fundo, um toque toque do relógio. Sim, faz toque toque o relógio. E o rio que passa, as nuvens que teimam a em ficar, a lua que teima em não aparecer, a música que continua a tocar, o teu decote que não se vê e o brilho, o brilho, o teu natutal.

Não te sentes culpada deste meu olhar, deste meu desejo, deste meu querer. Foi a natureza que assim o quis.
Amanhã vou novamente lembrar –me de te lembrar.
Porque vou continuar a sentir esse frio, a olhar o chá quente e a ver-te. E a reparar bem mais do que no brilho do aparelho.
Hoje lembro-me senhor! E amanhã vou recordar e voltar a lembrar.


PRS - 25/12/09 A.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal!

Nestas coisas eu sou mais tradicional do que o meu amigo de blogue e coloco aqui uma imagem típica desta época do ano, desejando a todos os visitantes/leitores do blogue um Santo e Feliz Natal!

Continuem a passar por cá...

Desta forma original desejo-vos, e ela também, um Feliz Natal

sábado, 19 de dezembro de 2009

Paciência

Qual é o teu limite de paciência? Uns perdem a cabeça mais rapidamente do que outros. Sendo certo que todos temos os nossos limites, é algo que podemos trabalhar e amadurecer. O segredo está em manter a cabeça fria. O que nem sempre é fácil...

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Moby

A propósito do Moby. Esta é a música que mais gosto...

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Senhor não me deixes entregue à minha sorte.

"Moby"

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Viajar

Viajar é possibiltar encontros entre pessoas que têm algo a dizer e a transmitir. Que têm coisas para contar e mostrar, que têm as suas vivências a as tranpostam (ou transmitem) a todo o mundo...

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

The time!

Pessimista ou Optimista?



"O tempo pára mas logo foge"

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Palavra que gosto

gorgomil
Há gente que espera uma vida por um momento como este!






Ou então sorrirem da mesma forma sem o senhor do bolo!