sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Presentes

Confesso aqui que dou muito pouca importância aos presentes de época. Sabem-me muito melhor aqueles presentes que vêm acompanhados de um " olha, ia a passar, vi isto e achei que ias gostar", porque esses são um sinal de que sou lembrada e mimada fora da época. E isso sabe-me tão bem....
No entanto, este Natal, tive um dos melhores presentes de sempre. Barato, simples, adequado à quadra...que me fez sentir verdadeiramente especial!
Obrigada por teres telefonado só para ouvir a minha voz.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

A verdade

Passamos a vida a mentir. A nossa capacidade de mentir evoluiu connosco e tornou-se numa poderosa arma de sobrevivência para um animal social como nós. Somos de tal forma mestres da intrujice que nao nos chega "enrolarmos" os que nos rodeiam, temos também uma necessidade e uma capacidade absurda de nos aldrabarmos a nós próprios! Ate chegamos a acreditar que somos incapazes de mentir...o que esta cientificamente provado que é mentira.
Mas, não se pense que andamos aqui todos enganados. À medida que foi evoluindo em nós a arte da aldrabice, também se desenvolveu uma capacidade inata de reconhecernos aquilo que, no outro, é verdadeiro. Ou dito em português da "rua" ...topo-te à légua!...

Passagem...

Sobre a passagem do ano, pensei: será que temos muitos motivos para festejar a entrada em 2011? O ano de 2010 foi de crise, aperto de cinto, dificuldades e mais dificuldades para os portugueses. 2011 deverá ser ainda pior, segundo a opinião dos especialistas na matéria.

Ora, olhando a este cenário o único motivo para festejos na passagem de ano é o facto de termos sobrevivido a 2010 e de finalmente este ano ficar para trás. Pior será pensar que 2011 poderá ser mais do mesmo. Mas, como dizem as pessoas com mais idade, haja saúde...

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

e o gorro senhores? E o gorro?


(com uma fita na cabeça)
Coloco os óculos. “Bíblia” na mão, tão minha e que podia desvendar mais e mais e mais que gostarias de saber.
A barba de quatro dias. Podia ser de três, ou de cinco mas foram apenas quatro que me deixaram rude na expressão. E deixo que ela caia. E deixo que as minhas mão ajeitem o casaco que cobre o que não vês. E nem tão pouco sentes o frio.
Deixa as folhas cair no pedaço que é teu.
Deixa o dia nascer como em Londres, como fazem os filmes crer.
O bombo da bateria a bater, o relógio que não pára e a corda a deixar o infinito dizer presente…
O Outono a cair e tu a ressurgires no inverno.
A paisagem invisível. O abstracto calculado no tua mão.
O anel colocado, de quando em vez, de vez em quando.
Um gorro colocado. Um cachecol à cinta. A calma aparente que a azafama traz e deixa ser saboreada como o frio constante.
Abro a caixa, entro no autocarro e levo-te até à paragem mais próxima onde sairemos os dois só para nos apoiar-nos no chão que gostamos tanto. No que pisamos a sorrir.
O sorriso que transmite orgulho. A sobra que não se vê. A azafama que parece lenta ao sabor dos dias, ao sabor do ritmo que acalma.
Deixo cair os auriculares, deixo que o mundo torne a mudar. Que o ritmo seja diferente. Que os sorrisos são raros.
Sabes… tu que me lês! O que é bom sentir, o quanto é!
Se te deixei ficar é porque te deixei ir.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Vazio

Vocês não ficam com aquela sensação de vazio depois de passado um qualquer acontecimento? Do género de faltar uma parte para preencher aquele espaço que tão bem estava ocupado. Muitas vezes sinto vazios. De espaço, tempo, alma. O vazio da alma é o mais difícil de completar.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Bom Natal!

Bem, vamos lá dar um ar um pouco mais natalício a este blogue. Os votos, dos três bloggers do Dou-te a Mão, são de um grande Natal cheio de coisas boas. Estendam a vossa mão, agarrem a de alguém e apertem com força...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Quote

«Live the questions now. Perhaps you will find them gradually, without noticing it, and live along some distant day into the answer»

Rainer Maria Rilke

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Por desejo

O vidro do táxi cheio de pequenas gotas de água espalhadas e a paisagem que vai passando sob o meu olhar distante. Um nevoeiro que se adensa perante uma chuva chata. Pelo menos existe o mar, anormalmente calmo, numa viagem que teima em não terminar. Nunca saberemos quando chegará o fim. O nosso, pelo menos.

Na certeza de que enriquecemos a cada quilómetro percorrido, seja de que forma fique marcada a nossa passagem ou independentemente dos pensamentos que ocupam a mente e alma. Num dado momento, espaço ou situação. Mas não estou cá. Estou noutro sítio qualquer. Com outras pessoas a fazer outra coisa qualquer. Não importa o que quero. Apenas o que desejo.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

anda estrela!

Descrevo em palavras a música que ouço. Que vejo
O sangue, que é o meu. Os passos que dou, o caminho que faço.
Não vou esperar mais. Vou sentir a brisa bem fria que aparece sempre que saio, que fujo. Que caminho.
O sorriso que possuo quando dou uma volta, nem eu seja a pequena, a mais pequena.
E sorrio. Mesmo com frio e o manto branco bem perto de mim.
Chama-se piano, com teclas imaginárias… e a voz a chamar o São Pedro… e o calor de tantos e tantas pseudo santas por aí.
E ainda não falei das luzes. As tais luzes que reflectem o olhar nos meus óculos de sol.
Saudades sim. Muitas. E nem te posso dizer isso. Nem tão pouco posso dar parte fraca. A tal parte fraca de cá de dentro!
Tal e qual a estrela. Tal e qual a árvore que abana com o vento lá fora. As luzes em seu redor, pouco visíveis é certo… mas estão lá.
O tempo. Pode ser frio ou pode unicamente não se ter. Ou então cantar o tal tempo, que faz parte do tempo em que o tempo não existe, tal e qual o tempo que gostaríamos.
É tempo de natal. Usarei a minha estrela para vos iluminar!

domingo, 19 de dezembro de 2010

...

Não preciso que me dês a lua. Apenas que me leves contigo a ver uma noite de luar.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Música

Tenho muitos medos. Demasiados. Mas também alguns portos de abrigo.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Criar imagens

Para o bem e para o mal algumas imagens acompanham-nos para todo o lado. Uma espécie de memória interna com os melhores momentos visuais experimentados. Não há nada que os substitua e deixe de os constituir como nossa riqueza. Estivemos num dado sítio, numa determinada data, num contexto específico. Uma vez vivido, faz para sempre parte de nós. Com as imagens na nossa cabeça.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

a estrela


Onde andas tu... por vezes tão precisa?

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Enjoy the holidays!

A busca

Por vezes andamos tão desencontrados de nós que é impossível encontrarmos o outro.
*

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

...

Primeiro estranha-se...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Your hand in mine

Porque o título desta música faz todo o sentido neste blogue.

Mundial 2018

Hoje (quinta-feira), a FIFA vai divulgar qual será o país organizador do Mundial de 2018. Dizem que a candidatura conjunta entre Portugal e Espanha está bem colocada para garantir a organização. Depois do Euro 2004, será que vamos ter a oportunidade de receber alguns jogos de um mundial de futebol no nosso país?

Acredito que seja uma decisão importante, mas no actual estado de coisas ninguém coloca esta questão como uma prioridade. Compreensível, no mínimo. E estou curioso para ver que tipo de reacções irá provocar, a atribuição ou não desta organização conjunta.

A resposta será dada a partir das 15 horas portuguesas, 16h00 em Zurique, Suíça, onde candidatos e júris estão concentrados. O evento mete políticos, celebridades, estrelas do futebol de antigamente e do de hoje: tudo para convencer os decisores.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Abraço

Foi bom passares só para aquele abraço. Para saber das novidades, para perceber a ansiedade quanto ao dia de amanhã. E como é bom partilhar e dizer todo o tipo de disparates. É verdade que é contigo que conto e continuarei a contar...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

...

Gosto...muito!

sábado, 27 de novembro de 2010

Trivial

Bem, como o meu dia de hoje (ontem) não teve assim nenhum grande momento, a não ser aquele que vou contar, partilho uma pequena história que se passou comigo. Um misto de me sentir o maior e ao mesmo tempo perceber que afinal posso ser muito útil.

Estava eu no supermercado (não sei porquê mas acumulo histórias engraçadas em supermercados), no corredor das especiarias (não sei que mais lhe posso chamar), à procura de canela. Na verdade era a minha mãe quem estava à procura e eu estava apenas a ajudar.

Pronto, perto de nós estava uma senhora, aliás já lá estava naquela zona quando chegamos, que olhou e até nos indicou onde estava a dita canela (em pau). Aproveitando o embalo, virou-se para mim e pediu: "olhe, pode fazer-me o favor de me chegar aquele frasco com majericão que está ali em cima e que eu não chego", apontando para uma prateleira um bocadinho alta que lá estava. Ora, com os meus 1,76 de altura, fitei a senhora, sorri ligeiramente e respondi: "claro que sim", colocando-me em bicos de pés, esticando o braço e agarrando o solicitado frasquinho.

Emocionante, não? E é isto a minha vida e o grande (literalmente) momento do meu dia de folga. Devo ou não sentir-me especial?

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Orgulho



Queres? São cá de casa...

Apanhei-as hoje com a minha filha. Pequenas coisas que me fazem feliz...

É bom ter uma vida simples.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Final countdown

A memória é demasiado boa para conseguir esquecer certas partes da minha vida. Por exemplo, o vídeo da música que podem ver e ouvir abaixo era um dos meus preferidos quando era jovem, muito jovem. Ora, a música é de 1986 e lembro-me perfeitamente de a ouvir aí com 6 ou 7 anos e dizer, para quem me quisesse levar a sério, que quando crescesse iria ser uma estrela rock.

Felizmente ninguém me levava muito a sério naquela altura e felizmente também aquela ideia passou ao esquecimento. A música, essa, é que permanece bem viva na memória. E continua a ser um grande som, mesmo depois de passados todos estes anos.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Chá de limão

Aviso: Nunca mais bebo chá feito com limões "encerados" do supermercado! São muito lisinhos, amarelinhos e bonitinhos mas têm um sabor horrivel. Que desconsolo... Quero de volta os limões da casa da minha avó!
Vou tomar um comprimido....

Vídeo

De certeza que a Sandra não se importará...

The best ever!

Pela pica, pela dedicatória e acima de tudo pela lágrima que caiu e ninguém viu... Simplesmente lindo!



(o palco, sempre o palco!)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A mão

«Se eu não for quem vai ser»

...

Mais do que aquilo que fazes, importa a forma como o fazes. Colocando mais ou menos empenho, maior ou menor atitude. Numa palavra: paixão.

domingo, 21 de novembro de 2010

Permanece

Fica sempre uma qualquer marca passada.
Deixada para trás, esquecida.
Tatuada na tua própria vida,
Criada no curto passo da caminhada.
Pouco importa se uma forma de viver ou esquecer
Que todo o trajecto é feito pelo que se desvanece.
Deixa mais espaço ao que não podes perder
E desaparece, desiste, ignora, mas permanece...

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Raros

Há "cromos" que são de colecção. Únicos. E mesmo que estejam um bocadinho amarrrotados e rasgados, que não sejam perfeitos, estimamo-los com todo o amor e carinho. Porque "cromos" desses,...raros...são uma mais valia para qualquer colecção.
*
*

tenho muita sorte!



Eu dedicava a muita gente... e com fotos até. Mas prefiro que essas pessoas saibam que são elas através do meu sorriso, do meu mau feitio, da minha presença mas acima de tudo de ser como sou...
Obrigado!

The Good Wife

Comecei a acompanhar esta série que passa no canal Fox Life da MEO. Gosto muito da Juliana Marguiles e o "Mr Big", aqui no papel de seu marido, o procurador envovido numa escandalosa situação de sexo e corrupção, também é dos meus actores favoritos. Eu gosto.
SINOPSE DA SÉRIE

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Pergunta

Uma troca furtiva de olhares é algo muito sexy, não é?

Repeat!


é por aqui!

Hey

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

...

«As the mist leaves no scar
On the dark green hill,
So my body leaves no scar
On you, nor ever will»

L.C.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Toma...

"What is that your business???" Perfeito!

Economia

«Numa pequena vila e estância na costa Sul da França, chove, e nada de especial acontece.
A crise sente-se.
Toda a gente deve a toda a gente, carregada de dívidas.
Subitamente, um rico turista russo, chega ao foyer do pequeno hotel local. Pede um quarto e coloca uma nota de 100 euros sobre o balcão, pede uma chave de quarto e sobe ao 3º andar para inspeccionar o quarto que lhe indicaram, na condição de desistir se não lhe agradar.
O dono do hotel pega na nota de 100 euros e corre ao fornecedor de carne a quem deve 100 euros, o talhante pega no dinheiro e corre ao fornecedor de leitões a pagar 100 euros que devia há algum tempo, este por sua vez corre ao criador de gado que lhe vendera a carne e este por sua vez corre a entregar 100 euros a uma prostituta que lhe cedera serviços a crédito.
Esta recebe os 100 euros e corre ao hotel a quem devia 100 euros pela utilização casual de quartos à hora para atender clientes.
Neste momento o russo rico desce à recepção e informa o dono do hotel que o quarto proposto não lhe agrada, pretende desistir e pede a devolução dos 100 euros. Recebe o dinheiro e sai.
Não houve neste movimento de dinheiro qualquer lucro ou valor acrescido.
Contudo, todos liquidaram as suas dívidas e os elementos da pequena vila costeira encaram agora o futuro com um renovado optimismo.
experts em alta finança que chamam a isto economia.»

Dá que pensar!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Manias...

Há coisas que eu detesto, coisas que odeio e há umas tantas (poucas) que me revolvem as entranhas. À cabeça está a injustiça, seguida de perto pela falta de carácter. Não sou talhada para rodriguinhos e meias tintas, avanços e recuos. Muito menos para meias palavras. Sou muito terra a terra e gosto da luta corpo a corpo. Respeito quem me magoa olhos nos olhos! Manias...
Podia ser melhor? Podia. Mas não era a mesma coisa.
Vou meter um cd do Antony and the Jonhsons a bombar no carro e vou ver o mar.

Gato preto gato branco

Amanhã vou rever este filme! Preciso de uma dose de loucura saudável. Urgente!

ao teu som...



Ao teu som!
.....................................................................................

Não foi viver…
Para ti não foi?
Fraca… devia ter sido
És tão fraca então
Violaste me e nem aproveitaste
Como é possível ?
Sem querer disseste?
Não acredito… sem querer ?
Só querias e querias e querias
Só querias, dizias
E agora dizes adeus só porque sim sem teres aproveitado
Afinal não sabes o que é melhor… nem para mim quanto mais para ti… ou será o contrario?
Também não sabes, não é?
Fraca
És fraca, sabes!
Só me apetece continuar nos ensaios para ser possível um dia gostares, quereres ainda mais e ficares a pensar… em mim e em ti… ou em ti e em mim…
Sem chave, sem teclas audíveis, sem o campo, o mar ou a praia de volta, em volta
Sem nada. Somente tu e eu … e tu a saberes que me violavas porque queria… porque quero….
E agora?
Larga me
É mais fácil… bem mais fácil… com esse sorrisos tímido de quem não faz mal a uma mosca
De quem só sabe brilhar com ele a reluzir na luz mundana
Larga me
Vá lá… larga me agora
Larga me do pensamento… do meu pensamento… agora é o “só meu” ,é mesmo só no meu…
Larga me que a dor é imensa
Larga me para me curar… larga me para saíres de vez de mim…
sem me violares mais no meu pensamento
só e quando quiseres!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A seco

Apetece-me perguntar...assim...a seco.

Afinal, o que é ter sucesso? O que é?

PS: é favor transformar este amostra de post, num post bem sucedido e deixar algumas sugestões.Obrigada

À distância

Demasiadas vezes precisamos de algum distanciamento das circunstâncias da vida. Para percebermos, interiorizarmos e sentirmos as coisas como elas são. Muitas vezes à procura de respostas, fazendo as perguntar certas, encontrando o destino final para todas as dúvidas. Na certeza de que aquilo que correr menos bem, será por meros acasos incontroláveis.

E lembro-me sempre da cena final do filme Vanilla Sky. "Eu encontro-te noutra vida quando ambos formos gatos". O que não resultar aqui, talvez resulte noutro sítio qualquer. Quem sabe numa outra vida....

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Cenouras

Hoje estive perante uma plateia de cerca de 100 miúdos, entre os 12 e os 15 anos, a apresentar as actividades que se fazem numa associação a que pertenço. São actividades de ar livre como canoagem, montanhismo, rappel, caminhadas e o objectivo da palestra foi promover hábitos de vida saudável. Correu muito bem. De uma forma geral, todos os miúdos vêm com bons olhos a ideia de descer por uma corda, ou trepar ao cimo de uma montanha…

Houve, no entanto, duas intervenções que me deixaram atónita. Um dos rapazes perguntou qual era o prémio para o 1º classificado. Lá lhe expliquei que não havia…Desapontamento… Para ele, só vale a pena investir se a recompensa for material. A outra pergunta surgiu quando expliquei que estava ali voluntariamente, sem compensação monetária. “Então qual é a sua motivação?”. Estou aqui porque gosto. Não chega? Pela reacção, tenho a certeza que, nesse momento, em mim, se viam antenas e uma estranha cor verde…

Isto preocupa-me…não por ser sintoma de uma educação que menospreza os valores que nos tornam humanos. Não! Preocupa-me por causa das cenouras! As cenouras!!! Chegarão? É que o futuro vai ser povoado por gente que só corre com uma à frente! Não será melhor dedicarmo-nos à agricultura?

numa de ...



A facilidade como ela "marca golos"...

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Hips don't lie

Aqui numa versão inesperada, esta música da Shakira é uma homenagem ao poder da linguagem corporal feminina. A verdade é que...hips don't lie. :-)

Things we forget

domingo, 7 de novembro de 2010

Alecrim

Gosto de plantas aromáticas. Quem bom que é, ao chegar a casa nas noites de Verão, abrir o portão, entrar no jardim e ser envolvida pelo odores que se desprendem do canteiro que acompanha a passagem. Alfazema e tomilho dão-me as boas vindas e, ao chegar à porta, o alecrim e o rosmaninho encerram o festim do meu olfacto…
No Inverno tudo se recolhe. As plantas continuam verdes e viçosas mas já não me perfumam à chegada. O meu canteiro está discreto e não se destaca do resto do jardim. Para quem entra são apenas mais umas plantas, verdes e simplórias. Mas, para mim, que as recordo no esplendor das noites de Verão, serão sempre as minhas amadas aromáticas.

sábado, 6 de novembro de 2010

Música oficial da minha tarde

Depois de uma tarde agradavelmente inesperada, esta fica como a música oficial deste sábado. Alguém perceberá o porquê...;)

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

sou eu - peu!

Vou largar o chão...
Para poder subir de balão,
Vou caminhar a gritar
até me encontrar
Sempre bem
Meu bem
Eu sei!

Joga comigo este jogo
Como se fossemos um todo
Sem desperdiçar um minuto
com mais uma fumaça de charuto
Dá-me a tua mão
Mas não me prendas ao chão
Eu sei!

Daqui a pouco mais uma ano
Mais uma nota que toco para ti no piano
Este ano farei de ti uma escultura
Com toda a tua estrutura
Não sei se ficará mal
és a tal, és a tal!
Eu sei!

Vira-me ao contrário
deixa-me, solta-me, não sou otário
aquece, arrefece, desaparece
vive,sente e cresce
sabes...não te embora
cora mas fica! É agora.
Eu sei!

PRS - 05-11-2010
O SORRISO

Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.

EUGÉNIO DE ANDRADE - (O outro nome da Terra)

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Sorri!

Talvez o sorriso seja das armas mais poderosas que levamos connosco. Isso e o olhar, seguido de perto pelas palavras. Mas no caso apetece-me falar sobre o sorriso. Para além de estar provado que sorrir faz accionar um sem número de músculos e ser um acto saudável, permite ainda conquistar as pessoas.

Ninguém consegue dizer não a uma pessoa de sorriso aberto. Ou ser mal-educado e responder torto. Sorrir é também contagioso. É impossível estar triste junto de pessoas de sorriso fácil. Logo, torna qualquer ambiente mais desanuviado. Melhor do que as palavras, só mesmo experimentarem. Sorriam e vejam a reacção da pessoa que está à vossa frente.

Fazes-me sorrir, muito. Sabes isso, não sabes?

Carrossel


Vejo muitas pessoas cuja vida é um “Merry-go-round”. Alegremente dão voltas e voltas, embalados por uma música suave, cavalgando delicados corcéis que desconhecem o significado de galope. No final da corrida, os passageiros saem satisfeitos e risonhos, prontos para “mais uma corrida mais uma viagem”.


A mim calhou-me a versão “montanha-russa”! Emoção, stress, adrenalina, altos e baixos…yuuuuupiiii…ufffaaaaa….


Quero mudar para o carrossel. Por favor. Eu tomo um comprimido para o enjoo…

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Quero ver

Estreia em Portugal na próxima quinta-feira. Chama-se "The Social Network" e conta a história da criação e desenvolvimento do facebook. O realizador chama-se David Fincher e tem ainda um actor muito promissor, Jesse Eisenberg. Tudo motivos para não perder este filme.

Dou-te música

Afraid, not!



Segura a minha mão!

Mistérios

Demasiadas coisas são mistérios para mim. E se um mistério pode ser bom, muitos mistérios nunca deixarão de o ser.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

o hoje!

São dias como este em que descobrimos a importância de sentir saudades.
De querer dizer um simples olá, de sorrir, de olhar ou de ver. De te ver.
De fazer muitas e muitas perguntas ou apenas uma... será que tens orgulho em mim?

Deixo que o piano fale por si numa nota só. Como se a música estivesse, como a pinga que cai sempre e sempre no mesmo sentido, no mesmo ritmo, da mesma forma. Esta é a forma como a saudade bate em mim, no meu coração, no meu interior. Em mim.
Nem te posso mandar uma carta, um mail ou fazer um telefonema. Não posso recorrer a nada para contigo interagir a não ser que venha de mim... de mim para ti, longe mas tão perto.
Deixo.te aqui escrito, para que algumas pessoas o partilhem, o leiam, o sintam.
Não preciso deste dia para nada. Não preciso porque vou ter contigo sempre, seja onde for. Stay there grito sempre.
Se hoje não te orgulhei da melhor forma não desistirei de amanhã o fazer. E se amanhã não conseguir será depois mas vai ser certamente alguma vez se ainda não o fiz!
Isto são apenas escritos enquanto ouço o sino... o relógio grande a tocar...
Enquanto me sais do meu coração!
Amo-te e sempre te amarei. Gostava de um dia ser como tu foste!


É uma casa portuguesa, concerteza.

Ontem comprei um Galo de Barcelos na feira de Chaves. Design português de qualidade, é um upgrade na decoração cá de casa.
Gosto muito!


A compor o ramalhete, veio também um prato de barro com a inscrição "Nossa Senhora de Fátima abençoai este lar". Invocar a ajuda divina utilizando loiça vidrada parece-me bastante eficiente e reconfortante. Estou confiante!

Quem és tu miúda?

Começa a faltar-me o Sol e o cheiro a praia...

sábado, 30 de outubro de 2010

Princesa

Descobri num destes dias que gosto da forma como os ingleses pronunciam a palavra "princess". Não sei explicar o porquê, mas soa muito bem ao ouvido. Melhor do que o português "princesa", embora o significado da palavra seja quase sempre conotado com coisas positivas.

Chamar "princesa" a uma qualquer pessoa do sexo feminino deve ser considerado como um elogio. O mesmo não se aplica a pessoas do sexo masculino. Do género: "saíste-me cá uma princesa", quando olhamos para o jogador da equipa adversária que está estendido no relvado depois de uma entrada a matar.

Por isso, uma palavra a ter em conta, se possível na variante inglesa. Sugiro que vão ao Google Tradutor e escrevam "princess". Depois ouçam e digam-me se soa bem ou não.

Os homens são de Marte

Partilho da teoria apresentada pelo Jonh Gray no livro “ Os Homens são de Marte e as Mulheres são de Vénus” de que todos os exemplares do sexo masculino, de vez em quando, necessitam de uma caverna onde se recolhem e meditam introspectivamente sobre o esforço da caçada do dia e outros importantes assuntos.
Desconfio, também que esses assuntos envolvam, recorrentemente, jogos com bola e máquinas com auto-propulsão, detendo-se o acto meditativo, uma vez por outra, na infrutífera tarefa de compreender as mulheres.

Vejo este blog como a caverna de recolhimento dos seus criadores.
Durante todo o dia de hoje várias vezes me interroguei se, ao escrever aqui, não estaria a meter-me na toca do lobo…Não é que isso me assuste! Nada! O que não me agrada é o facto de terem esperança de que eu lhes “arrume” o refúgio.
Serão sempre as mulheres as sopeiras de serviço?
Afinal, o que esperam os homens, das mulheres a quem dão a mão?

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

E nós? Vamos para Marte?

Bem-vinda

Promessa é promessa. E cá estamos para cumpri-la. Diria que a partir de hoje este blogue passa para uma nova fase.

Fica no ar a possibilidade de surgirem mais deusas.

Aceitam-se candidaturas para os castings...:)

A minha mão

Deram-me a mão...cá estou!
Estendo-vos a minha....
Uma mão feminina. Com pulseiras, anéis e quiquilharias várias. Mão de gaja...mão de mãe. Às vezes doce e macia...às vezes de garras afiadas...mão de mulher.
Deram-me a mão...estendo-vos a minha...sem unhas pintadas.

day one or one day

Um dia serei eu
Um dia serás tu
Um dia não seremos nós
Porque será de noite!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

TNC



Tomorrow "never comes"

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Question

Espero que pelo menos duas ou três pessoas respondam a esta pergunta. :)

Quem é a favor de uma presença feminina aqui no blogue?

Não sentem que falta aqui um toque de sensibilidade e o arrumar da casa de vez em quando? Gostava também de ouvir a opinião do Sá...se ele passar por aqui...pode ser que tenha sorte... :D

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

...

Aperta a minha mão! Sentes? Continua a apertar e leva-me contigo para onde quiseres. Sabes que seguirei os teus passos, que me deixarei guiar para onde quer que seja o teu porto de abrigo. É importante que não me largues a mão porque vou sentir-me sozinho e perdido. Mas deixa-me para trás se assim disser o teu coração. Mesmo assim continuarei de braço estendido e mão aberta...à espera da tua mão...

Dou-te a mão...

Eu

Hoje (ontem) fui muito pouco eu. Para quando sermos nós outra vez?

sábado, 23 de outubro de 2010

3:51

Um amor verdadeiro é para sempre. Diz a música. Que mais é para sempre?

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Mãos

Duas mãos que se tocam, apertam ou entrelaçam são a prova de que algo grandioso pode estar a nascer e a crescer. As mãos conseguem transmitir muitas sensações. Experimentem...

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Para ti que não me lês

You can...do that please!
Be one day more.

Fica comigo. No meu coração ou onde quiseres. Fica.


Há momentos que falam por si. Bons, maus...assim assim.
Há distancias, há notícias e a falta delas. Há partilhas e proximidades e há aquela carta escrita e enviada.
Há guerras e pouca paz. Há o azul presente e o azul cada vez mais ausente. Há uma mão dada e tempo perdido que parece uma eternidade. Há passeios, estados de alma e saudades.
Há um último respirar, um suspirar e uns olhos fechados bem longe.
Há uma cidade amada e uma amada na cidade.
Há um golo que teima em não entrar e um outro que entra sem querer.
Há um segredo. E mais um. E mais outro. Há segredos que não escrevo, que não falo e que tu sabes.
Amo-te pai. Tu existe como o H no há de haver.



(recebe a garrafa e lê o que lá está)

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Palavra que não gosto

arrogância

s.f.
1. Sobranceria menosprezadora.
2. Altivez que deixa ver o pouco caso que se faz do adversário.
3. Insolência.

domingo, 17 de outubro de 2010

Pergunta

Numa de perguntas, do que é que sentes mais saudades neste momento?

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Música

Gosto muito da palavra "tranquilidade". Esta é uma excelente forma de conseguir alguma. Espero que gostem. Quem quer que esteja desse lado. Espero que alguém...:)

I Believe


"Podes vir amanhã acreditar no mesmo Deus"

...

«Descobri que a minha obsessão de que cada coisa estivesse no seu lugar, cada assunto no seu tempo, cada palavra no seu estilo, não era o prémio merecido de uma mente ordenada mas, pelo contrário, um sistema completo de simulação inventado por mim para ocultar a desordem da minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, mas como reacção contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir a minha mesquinhez, que passo por prudente por ser pessimista, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que não se saiba que pouco me importa o tempo alheio».

G.G.M

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Good ones

Ser bonzinho, fazer tudo segundo as regras e pensar primeiros nos outros e só depois em nós, raramente traz benefícios. A parte que sai mal na foto é sempre a mesma. Sem palmadinhas nas costas ou paninhos quentes. Quando algo corre mal, os bonzinhos são constantemente os primeiros da fila. E ficam pendurados! À espera...

Ainda assim, ter a consciência tranquila não tem preço.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

5

Eu gosto mt de ti...
mas muito é pouco para o muito que gosto!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Song

Por agora é isto...

Perdi-me

Perdi-me sem me encontrar. Demora a chegar inspiração para voltar. Perdi-me...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Descrição

«Tinha uns olhos de gata selvagem, um corpo tão provocante com roupa como sem ela, e uma cabeleira frondosa de ouro revolto cujo cheiro de mulher me fazia chorar de raiva na almofada».

sábado, 2 de outubro de 2010

Numa revista masculina

Num dos artigos de uma revista masculina, sobre mimos e carinhos e mais concretamente sobre como conseguir sexo em casa sem ter de se arrastar pelo chão, assinado pela sábia (?!?!?!) Margarida Rebelo Pinto, são enumerados 5 elogios aos quais uma mulher não resiste.

E são os seguintes:

"Sempre foste mais gira do que a tua irmã"

"Adoro ver-te a rir"

"Tenho saudades dos nossos momentos a dois"

"Gosto imenso de te ver dançar"

"Se não tivesse casado contigo há dez anos, casava-me agora"

Ora, este artigo e este tipo de "sugestões" retiram tudo o que as mulheres têm de bom. Porque acho que não existem fórmulas universais sobre como nos relacionarmos com o sexo oposto. Não há mulheres iguais, que gostem dos mesmos elogios, das mesmas formas de tratamento, das mesmas características masculinas, etc, etc, etc. Por isso, esqueçam este tipo de artigos.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

500

e o amor nao tem dias... é um só dia com noite até!

...

Dizem que quem diz o que não deve, ouve o que não quer. E também não é menos verdade que as pessoas são aquilo e se comportam connosco na medida das acções e atitudes que tomamos para com elas. Se queres alguém que te ajude, ajuda também essa pessoa. Se queres ter uma boa pessoa, pratica também tu próprio o bem. E isto aplica-se a tudo um pouco nas nossas vidas, podendo dar muitos e muitos outros exemplos. Mas convém ter sempre esta situação bem presente na nossa cabeça.

sábado, 25 de setembro de 2010

Camadas

Sempre que possível guardem tudo por camadas. Do menos para o mais importante. As camadas superficiais são de mais fácil acesso e por isso tudo o que precisamos está ali logo mais à mão. Se possível também coloquem um post it em cada uma das camadas porque por vezes é necessário ir bem ao fundo do baú buscar qualquer coisa. E quanto mais fundo vamos, mais densa é a matéria.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

A minha pergunta

A saudade tem tamanho?

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Tele...fonia!




Ligo-te no olhar, desligo-te no paladar! Ligo-te quando estranhas, desligo-te quando esperas!Desligo-te agora. Ligo-te já

Coração

«O meu coração bate por ti», disse antes de entrar em paragem cárdio-respiratória.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

as tuas perguntas!

Posso parar a minha vida e começar tudo de novo ?

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Já escolhi!

Não sei se a sério ou a brincar, mas lançaste o desafio e pediste para escolher. Pois bem, eu já escolhi! Quero isto:

Fica também o link do presente...
E sim, já tinha saudades do meu AMIGO!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Vamos? Não vamos?

Saltitando entre os pensamentos, diversas vezes nos surge a questão sobre até onde podemos ir. Se conseguimos ir mais além, se somos capazes disto ou daquilo, se vamos alguma vez alcançar o que sonhamos. Vivemos no constante impasse de fazer/não fazer. Vivemos a pesar os prós e os contras e na constante hesitação.

Nada e quase tudo se resume a dar o primeiro passo. Tudo se resume ao medo do que vamos encontrar a seguir. Daí a pergunta: vamos? Não vamos? Vamos!

domingo, 19 de setembro de 2010

Era


Era hoje.
Sabes, não sabes? Lembraste, não te lembras?

Um querer, uma vontade. Um dia dificil.
Por vezes queria ter tido o que me dizes. O que me fazes sentir. Por outras a estabilidade que me deixas sentir...
Queria aproveitar o sol, ser maluco. Sim, maluco. Dedicado. Fugir e não ter nada combinado!
Sorrir. Sorrir porque te fiz sorrir mas também porque tu o fizeste, assim, do nada!
Queria ter o pé e o outro. Para poder caminhar, andar, correr e saltar. Saltar muito!
Queria ter o sol a bater-me na cara, os óculos a tapar o olhar envergonhado de te querer mais uma vez hoje.
Devia dar-te um beijo, aqui e ali, acolá e ali ao fundo!
Sente, esse beijo, sente...com o olhar descrito no meu pensamento! Era, não era?

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

B day

Escolhe!




http://www.dmail.pt/elenco.php?scat=106

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Música

De que cor são os sonhos?

sábado, 11 de setembro de 2010

Eyes

Um olho aberto, outro meio fechado. Os dois fechados. Deixo-me vencer pelo cansaço. Que não deixa de ser o acumular dos dias que passam quase sem darmos conta. Pouca coisa é capaz de fazer valer a pena voltar a abrir os olhos. Mas existem.

Uma boa conversa. Música, sem dúvida. Surpresas agradáveis. E pessoas interessantes, com algo a acrescentar e sem os clichés. Há sempre algo que faz valer a pena regressarmos do mundo dos sonhos e voltar a abrir os olhos.

Entretanto são 2:04. Estou a ouvir música e a ter uma conversa interessante. A música é esta...



...a conversa fica só para mim! ;)

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Música

Perfeita para adormecer.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Blogues

Este blogue já foi um ponto de paragem mais regular. Pelo menos a julgar pelos comentários (o número) que agora são normais ler por aqui. Espero que o Inverno, com as pessoas mais por casa enroladas em cobertores ou à lareira, marque uma espécie de ponto de viragem. Acho que é por aí.

O fenómeno dos blogues é engraçado de observar. Os pequenos apontamentos, aparentemente sem importância, revelam-se muitas vezes em enormes debates da nação. Aqueles dos quais esperamos maior controvérsia são por vezes os mais fraquinhos. Por outro lado, não temos bem a noção do alcance das nossas palavras. Só quando existem comentários, no caso do Dou-te a mão.

Assim de repente, recordo algumas pessoas que "conheci" através dos blogues, das conversas que surgiram desde então ou mesmo dos momentos cómicos proporcionados. Essencialmente este blogue ser para aproximar ou fazer chegar mensagens. Meras palavras, talvez. Mas enquanto acreditar que posso chegar a qualquer lugar, vou continuar a tentar. Agarrado a tudo o que de bom têm os blogues.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

sábado, 4 de setembro de 2010

...

«No corredor do hospital psiquiátrico, os doentes corriam como loucos»

O Dia

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Rewind II

Pergunta ao tempo
Quanto tempo tem para ti.
Alguns segundos, minutos, horas a destempo
Que vão passar só por si.
Espera que aos dias de chuva se sigam os de sol
Sem o desespero do que é incerto.
No horizonte encontrarás o teu farol,
E o que procuras ficará sempre mais perto.
Espera que o sonho se transforme em realidade
E nele habitem todos os desejos pensados.
Porque afinal de contas o tempo
Vai dar razão aos dias que hoje passam

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

THE LUZ

Hoje estive algum tempo a dizer "adeus" numa casa de banho pública...
Economizar sim mas pelo menos deixa-nos estar um pouco à vontade!!!

Percebes?

Nem tudo é passível de compreensão. Muitas e muitas coisas não percebemos ou iremos perceber. São assim porque são. Sem esta ou aquela razão, sem uma ou outra forma de serem diferentes. A nossa limitação passa por aceitá-las dessa forma. Percebes?

terça-feira, 31 de agosto de 2010

"S"

Há pormenores deliciosos. Como aquelas pessoas que gostam de colocar um "s" no final de cada palavra que dizem. Certamente por acharem que dão um ar mais chique àquilo que dizem. Talvez. Se nunca repararam, estejam atentos aos "comestes", "fizestes" ou "dissestes". Mas há mais como o centro comercial "Colombos", por exemplo.

A língua portuguesa é muito traiçoeira. E prega demasiadas rasteiras. Ontem fiquei também a saber que tinha as portas do meu carro "atrancadas". Acho mesmo giras estas subtilezas. Estas partidas da linguagem. E fico deliciado a ouvir, não conseguindo evitar deixar fugir um pequeno sorriso maroto.

sábado, 28 de agosto de 2010

The Wait

Espera!
Um dia sorrimos e tu não soubeste. Sorrimos e tu não o fizeste para mim. Sorrimos e tu disseste “espera” que este ainda não é para ti!
Por vezes ouço o teu nome em sol menor! Ouço o teu nome e eles não sabem o quanto custa ouvi-lo! A voz que fala e que fala na espera, aquela da sala de estar de um consultório ou de uma estação de comboios.
Falta pouco. Muito pouco que até parece mais do que é!
Mal por mal ainda bem que o tempo passou. Ainda bem que o sorriso ainda está por aí. Ainda bem que me revejo em alguns dos teus actos, alguns dos teus sinais ou mesmo na tua voz.
-------------------------------------------------------------------------------------

“Ainda bem que nunca fui católica” disseste-me na tua imaginação do meu sonho.
“Ainda bem que Plutão já não está no Sistema solar”, disse-te a pensar nela. E sonhava eu contigo, no meu sonho dentro da tua imaginação!
-------------------------------------------------------------------------------------
Sente-me, desta forma sem me segurares, sem me tocares. Escolhe-me, sem me veres, sem me sentires. Leva-me, sem estares comigo, sem me olhares. Cuida-me, sem saberes que sou eu, sem saberes que foi hoje que tivemos tudo isto, os dois!
-------------------------------------------------------------------------------------

O rapaz, que um dia te um barco, navega agora calmamente. Na sua tumultuosa imaginação, a vida deixa que o olhar se perca.
Acredita-se na magia, na chama, na palavras rápidas ditas, no que não se ouve, nos
contractos que não se assina, no refúgio encontrado em ti, nas pinturas rupestres.
-------------------------------------------------------------------------------------


Ouço-te Amiee Mann. Ao fundo, no fundo. Dizes para te salvar, dizes que nunca encontras a luta do outro lado da parede.
Digo-te Amiee Mann. Passo na passadeira como passaram os Beatles num dos álbuns. Revisito os Queen com o camaleão, ou com alguém para amar! Sigo por uma esquina qualquer da Elis que tem nome de chocolate.
Sabes Amiee Mann. Continuo a viajar pela música. Compro as “senhas” do álbum da Calcanhotto e “talvez depois” ouça a Ana Moura com o peito cheio de mim.
Já não quero ver mais nada Amiee Mann. Só saborear as letras, as melodias e as loucuras antigas dos Ornatos, viajar até ao Gêres, sim ao Gêres porque não, apenas com a voz da Katie Melua porque “I do believe in love”.
Nada mais a dizer Amiee Mann. Orgulho de ouvir Yann Tiersen que tem muito de ti e os dois n´s. Sabes, os Keane dizem e tem razão… “she had no time” e tu também não o tens para mim.
Vou-te continuar a degustar! “Vai saber” Amiee? Tal e qual a Marisa Monte diz “agora me sinto feliz aqui” na música satisfeito. E no meu caminho eu acrescento tem muito de ti mesmo sem o saberes e sem eu o saber também!
Acendo o “lume” com a Mafalda e despindo as minhas diesel cá vou eu, com mais um abraço que a vida me deu! Até amanhã novamente com o medo que tu também tens Amiee.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Novo sistema solar

«Foi descoberto um sistema solar com sete planetas. A descoberta foi feita por cientistas europeus, entre os quais dois portugueses. O grupo planetário está a 127 anos-luz da Terra, é o primeiro que se assemelha ao nosso próprio sistema solar. Dos sete planetas um é rochoso. Trata-se do planeta mais pequeno até agora descoberto fora do sistema solar, com mais metade da massa da Terra. O anúncio da descoberta surge na sequência de um trabalho de seis anos a partir de observações num telescópio situado no Chile.»

Fico sem saber o que pensar quando confrontado com o tamanho e a complexidade do Universo. Com mais um sistema solar e mais sete planetas, cada vez nos sentimos mais pequeninos.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

;)

Fly to me...

Voar

Amanhã talvez possa ser um dia melhor,
Deixar as saudades para trás
Sem manter a cabeça no lugar.
Perder-me para depois me encontrar
E poder finalmente voar.

Posso roubar?

«Hoje voei contigo
Deixei os pés na terra
E larguei as asas.
Não sei se me perdi,
Sinto aquela saudade.»


Já roubei...

sábado, 21 de agosto de 2010

Encontros

Dizer-se que o mundo é pequeno não é ilusão. Porque de facto em qualquer lado se encontram pessoas que conhecemos, que nos conhecem ou que conhecem alguém que nos conhece ou vice versa. Cá para nós, quando encontro conhecidos nos sítios mais improváveis não fico nada agradado.

Mas façam só este exercício. Pensem quantas e quantas vezes pessoas que conhecemos, mas que não se conhecem entre si, se cruzam nos mais diversos locais. Imaginem duas pessoas, lado a lado, distantes, aparentemente desconhecidas, mas unidas por uma mesma pessoa que conhecem. Não deixa de ser curioso pensar no assunto.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Hoje...

...quero uma boa notícia!

«A NASA, a Agência Espacial norte-americana, elegeu esta semana, no dia 18 de Agosto, para fotografia do dia, uma imagem do astrofotógrafo Miguel Claro tirada na Costa da Caparica. A imagem escolhida capta o alinhamento de Marte, Vénus, Saturno e a Lua e foi tirada no dia 12 de Agosto quando estava prevista a "chuva de estrelas".

"Planeei o melhor enquadramento e escolhi a Nova Praia, na Costa de Caparica", explicou ao CM Miguel Claro. "É o ponto mais alto de um astrofotógrafo. A NASA recebe centenas de fotos e a minha foi escolhida", salienta Miguel.

Esta é, de resto, a quinta vez que Miguel Claro vê publicadas fotografias suas pela NASA. O astrofotógrafo repetiu o feito em Março de 2007, Junho e Novembro de 2008 e Novembro de 2009 para além de as ver também publicadas em revistas internacionais da especialidade.»

In www.boasnoticias.pt

domingo, 15 de agosto de 2010

SHOW



Grande música que inspira!

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Escrever

Escrever é sempre um desafio. Um constante desafio. Começando logo por encontrar motivos e temas para escrever. E os desafios são óptimos. E quando estamos com problemas para terminar um qualquer texto, nada melhor do que fechar com uma pergunta. É uma excelente forma de deixar as pessoas a pensar e fazer às vezes com que esqueçam todo o conteúdo que ficou para trás.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Curta

É possível fazer uma curta-metragem que faça a diferença com um orçamento de apenas 28 euros? É!

Todas as imagens foram captadas em Nova Iorque (EUA) e Sidney (Austrália) através do telemóvel do realizador australiano Jason Van Genderen.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Ver os anos passar...

É interessante irmos fazendo o exercício de parar para pensar em diversas etapas da vida. Irmos fazendo uma espécie de balanço, de quando em vez, do tempo que já passou. Essencialmente, perceber o que está vivido de forma a olharmos o futuro com renovadas expectativas e perspectivas positivas.

Acho que vamos respondendo a diferentes necessidades e reformulando planos constantemente. Porque precisamos de adaptações, planos alternativos ou não, consoante as oscilações que a vida vai tendo. Daí a importância de parar e não ficar apenas a viver a correria dos anos a passar.

Pensem só em termos de relacionamentos amorosos. Regra geral, e não estou a dizer que as restantes fórmulas não são legítimas, começamos por procurar o nosso par. Sentimos necessidade de ter alguém ao nosso lado e arranjamos namorado(a). Os anos passam, e se tudo correr bem, a necessidade seguinte é oficializar a relação. Casar, juntar os trapinhos, ir viver juntos, algo que signifique tornar o relacionamento mais sério. Normalmente partilhar o mesmo espaço físico.

Depois de vermos quase todos os amigos e as pessoas da nossa faixa etária casarem, começam a nascer os filhos. E daí o passo seguinte ser trilhar o mesmo caminho, com maior ou menor espaço de tempo. A partir daqui é um pouco ao gosto de cada um. Mais fácil ou mais difícil, a vida vai correndo. Isto apenas no plano amoroso e como exemplo.

Porque cada um tem os seus próprios planos para os anos que vão passando, nas diferentes áreas, se assim lhes quisermos chamar. Não existem planos certos ou errados, apenas planos. Alguns repetem-se com maior frequência e são um pouco resultado da tal resposta às necessidades que geralmente temos. Há é um tempo certo para cada uma das etapas. Sejam elas quais forem.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Cartoon

As férias...

assim

Hoje apetecia-me escrever-te. Apetecia-me te poder ler e sentir o teu afago no meu cabelo...
Fico-me assim!

domingo, 8 de agosto de 2010

Fugir

Há muitas coisas às coisas não podemos escapar ou fugir. Entre tudo aquilo a que não podemos fugir está aquilo que somos. A nossa verdadeira essência e o que habita no nosso local mais inacessível.

A estrelinha

Verdade em tempo real.
Trouxe-te. De volta!

sábado, 7 de agosto de 2010

Sorte

A sorte tem uma grande dose de importância na vida de cada um de nós. Nada se consegue sem uma pontinha de sorte. Mas a sorte não se compra, não se explica, não se escolhe ter ou não ter, não se pode prever. Ter sorte é mais um capricho da vida.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Notícias positivas

Olhando os diversos noticiários na televisão portuguesa facilmente se conclui que não existem notícias positivas. Nada de bom no horizonte, portanto. Ora, primeiro começam nos incêndios, seguem para os afogamentos, passando pelos malefícios do calor e do sol para a nossa saúde. Segue com violadores, julgamento do processo Casa Pia, burlas, pobreza, desemprego e por aí fora.

Será que não existem notícias positivas? A sensação que dá é que estamos completamente perdidos em tudo o que há de negativo na vida. Não quero acreditar que não há nada de positivo a destacar neste país. Vamos continuar deprimidos por muito mais tempo e com a auto estima em baixo. Porque não surge nada que nos possa animar e faça acreditar que o futuro pode ser melhor.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Entre o começo e o fim

O calor dos meus lábios no teu pescoço para começar,
As mãos a percorrer todo o teu corpo sem parar.
Ao sabor do resto que fica para imaginar,
Com um abraço apertado a terminar.

sábado, 31 de julho de 2010

Promessas

Quando prometo qualquer coisa, gosto de cumprir à risca. Sem falhas de qualquer espécie. Por isso, quando o que está fora do nosso controlo falha, e obriga a que eu falte ao prometido, posso dizer que no mínimo fico possuído. O que fazer quando não cumprimos as nossas promessas por causa do que não controlamos?

O que sei é que esta música é capaz de me acalmar sempre que preciso. Disso tenho a certeza...

Sinto-o.
Sinto um vazio por ires!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

...

«Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes, e então saberás que eu me feri e também me curei»

Tagore

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Gosto de...

...receber certos telefonemas. Ouvir certas pessoas. Rir-me com certas parvoíces. Dizer certas asneiras. Gozar com certas situações. Certos e determinados momentos são mesmo especiais apesar de toda a sua banalidade!

terça-feira, 27 de julho de 2010

Regressos

Dizem que não devemos regressar a locais onde já fomos felizes. Ou de onde temos boas recordações. Faz todo o sentido, pois o que vamos viver a seguir, no mesmo local, normalmente vai ficar aquém do já vivido. E com isso, determinado lugar perde todo o seu sentido.

Sem dúvida que é melhor evitar os lugares onde encontramos felicidade. Eu já regressei a alguns deles e com isso acumulei mais recordações positivas. Mesmo correndo o risco, prefiro arriscar alguns regressos.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Stranger

Não é preciso estarmos em Moscovo ou outro qualquer lugar específico para por vezes nos sentirmos estranhos. Mesmo no meio de conhecidos conseguimos ser estranhos.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

hoje!

Escrevo-te hoje.
Somente hoje.
Enquanto te ouço a cantar baixinho a "grande malha" que tens no carro olho-te.
Músicas diferentes as nossas. Tão diferentes diria.


Acalmo-me com esta melodia!

Há desilusões, sabes? há pessoas que tu, de repente, sentes a falta, ficas sem sentido, meio "perdido" e com o passar dos dias vês que talvez é o melhor, talvez o problema esteja em ti e não nos outros....
O único problema é essa música que está bem alta e que tu murmuras baixinho. É essa "grande malha" que continuas a ouvir sem entenderes que esta música também é boa.
Talvez me tenha que habituar que nem todas as músicas são audíveis por todos.
Mas se tu gostas de mim vais, de certeza, gostar da minha música!




Eu sei, eu sei, eu sei....não, não, não"!!! Espero não o voltar a dizê-lo!
"vou gritar por ti...a saudade fica"

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Música

Não perguntem porquê, mas apeteceu-me recordar esta música. Sim, o Bryan Adams ainda era um jovem...:)

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O teu riso

Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.

A minha luta é dura e regresso
com os olhos cansados
às vezes por ver
que a terra não muda,
mas ao entrar teu riso
sobe ao céu a procurar-me
e abre-me todas
as portas da vida.

Meu amor, nos momentos
mais escuros solta
o teu riso e se de súbito
vires que o meu sangue mancha
as pedras da rua,
ri, porque o teu riso
será para as minhas mãos
como uma espada fresca.

À beira do mar, no outono,
teu riso deve erguer
sua cascata de espuma,
e na primavera , amor,
quero teu riso como
a flor que esperava,
a flor azul, a rosa
da minha pátria sonora.

Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
tortas da ilha,
ri-te deste grosseiro
rapaz que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando meus passos vão,
quando voltam meus passos,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

Pablo Neruda

terça-feira, 20 de julho de 2010

SMS picantes

Um SMS picante ou uma foto sugestiva enviada pelo telemóvel pode ajudar a aquecer uma relação a dois.

Mas às vezes o entusiasmo é tanto que os dedos erram o alvo e a mensagem comprometedora acaba por ir parar ao destinatário errado. Segundo uma sondagem recente, pelo menos 20 por cento dos britânicos admitem já alguma ver ter-se enganado no destinatário ao enviar mensagens picantes à cara-metade. Cuidadinho...

E com vocês, quantas vezes já aconteceu?

In O Correio da Manhã

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Segunda-feira

Felizmente esta segunda-feira está a chegar ao fim. Nada melhor do que isto para terminar o dia...

É sempre difícil ver alguém a partir. Pelo menos sei que estará bem acompanhado!

domingo, 18 de julho de 2010

Post-it

A não esquecer também...

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Dizem...

...que quem espera sempre alcança. E que quem espera, desespera. Há quem diga também que saber esperar é uma virtude. E ainda que o tempo não volta para trás. Afinal em que é que ficamos?

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Enjoy

«Aproveitem a vida e ajudem-se uns aos outros. Apreciem cada momento, agradeçam e não deixem nada por dizer, nada por fazer»

em Contraluz
A força de me fazeres acreditar!

terça-feira, 13 de julho de 2010

Música

Ten . . . kiss me on the lips
Nine . . . run your fingers through my hair
Eight . . . touch me . . . slowly

Hold it! Let's go straight . . . to number one

Seven . . . lips
Six . . . slooowly
Five . . . fingers
Four . . . play

. . . to number one

Let's go straight . . . to number one


Compras

Será que é só a mim que faz confusão o facto de Cristiano Ronaldo ter comprado (literalmente) um filho e agora pura e simplesmente entregá-lo à mãe e às irmãs para o criarem?

Imaginem só o que diriam por aí se em vez do Cristiano Ronaldo fosse um outro qualquer cidadão anónimo...

quarta-feira, 7 de julho de 2010

...

Sooner or later in life the things you love, you loose…

terça-feira, 6 de julho de 2010

Porquê?

Acho que não passei ainda muito bem a minha idade dos porquês. Existe algo que me inquieta. Normalmente quando lemos entrevistas de mulheres, geralmente atraentes e de padrões de beleza inquestionáveis para a maior parte das pessoas, quando lhes é perguntado o que é que as atrai mais num homem, elas respondem invariavelmente "o sentido de humor".

É mesmo assim ou as mulheres engoliram todas o mesmo disco? Porque razão o sentido de humor é tão atractivo para as mulheres? Será que as mulheres apenas procuram entretenimento num homem?

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Viagens - P.B.

Vale acima de tudo pela música, pelos sabores, pelos vistos e não vistos... pela expectativa do dia de ida e da não volta!

Viagens!

sexta-feira, 2 de julho de 2010

4

Se pudesse passar um ano de profunda felicidade, do qual depois não tivesse qualquer recordação, passaria? Se não, porquê?

O que é mais importante: as experiências reais ou as memórias que ficam quando as experiências terminam?


In O Livro das Perguntas

terça-feira, 29 de junho de 2010

Agora

Um tributo



;)

Rir

Existe algo tão engraçado como estar no cinema, com a sala completamente escura, e ouvir no banco atrás de nós um balde de pipocas espalhar-se por completo no chão e por cima das pessoas? O som das pipocas a caírem é muito engraçado.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Futebol

O futebol é engraçado. Sobretudo a atmosfera que o rodeia por alturas de grandes acontecimentos como é o caso dos mundiais de futebol. E nestas circunstâncias toda a gente escreve e comenta sobre futebol, seja nos jornais ou revistas e na televisão, como de grandes entendidos se tratasse.

E mesmo que nos restantes dias do ano e dos anos sem grandes acontecimentos futebolísticos se desvalorize a importância deste fenómeno, a curiosidade é que o futebol consegue promover grandes reflexões e preocupações (veja-se o caso da França), colocando quase tudo a girar à sua volta.

Convém não desprezar nem esquecer a importância que este fenómeno pode causar nas diferentes sociedades. E se é verdade que muitas vezes se sobrevalorizam os êxitos, aproveitando ao máximo as suas consequências positivas, também não é menos verdadeira a suposição de que os factos negativos têm de ser sempre abordados com algum cuidado.

Veio a Maria Clementina

domingo, 27 de junho de 2010

Música

Para ouvir...

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Animais

Vejam e riam-se com um dos vídeos mais vistos no You Tube neste momento...

quarta-feira, 23 de junho de 2010

terça-feira, 22 de junho de 2010

É mesmo assim

Quando procuramos respostas, enchem-nos de perguntas. Se precisamos de sorrisos, teremos inevitavelmente lágrimas. Se estou à espera que tomes a iniciativa e sejas tu a iniciar a conversa, então o silêncio é tudo o que nos separa. Quanto preciso de tranquilidade, sossego e descanso, tu procuras agitação e barulho. Se a melodia toca suave nos meus ouvidos, o teu instinto corta-lhe o volume.

Acho que é mesmo assim.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

I Know

..."someday I'll do"...

Música

Faz-me lembrar outros tempos.

domingo, 20 de junho de 2010

Cerejas

Estamos na época das cerejas e é quase obrigatório termos algumas em casa. Adoro cerejas, mas sempre que meto uma na boca tenho um pensamento que se solta na cabeça. O facto de poderem ter bicho. Tento abstrair-me da ideia, algo que não é fácil, e depois fecho os olhos. Para não "ver" o possível bicho no interior das suculentas das cerejas...:)

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Sweet like you

Sweet Disposition
Sweet disposition
Never too soon
Oh, reckless abandon
Like no one's
Watching you


A moment, a love
A dream aloud
A kiss, a cry
Our rights, our wrongs
A moment, a love
A dream aloud
A moment, a love
A dream aloud


(Chorus)
So stay there
'Cause I'll be comin' over
And while our bloods still young
It's so young
It runs
And we won't stop til it's over
Won't stop to surrender


Songs
Of desperation
I played them for you
A moment, a love
A dream aloud
A kiss, a cry
Our rights, our wrongs
A moment, a love
A dream, aloud
A moment, a love
A dream aloud


(Chorus)
So stay there
'Cause I'll be comin' over
And while our bloods still young
It's so young
It runs
And we won't stop til it's over
Won't stop to surrender

CQC

O Pedro recomendou-me este vídeo que é uma excelente forma de terminar o dia. Ou melhor, de começar um novo dia. Vejam e riam-se bastante...

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Silêncio

A inspiração faz-se dos pequenos momentos. Do estalar dos dedos, da lágrima que cai sem destino ou do desejo apertado pelo infinito. Por vezes fácil de encontrar, pelo medo do desconhecido de amanhã, ora difícil, sem remédio, nos curtos espaços por preencher. Não se persegue nem se conquista. Espera-se que chegue, com pezinhos de lã, sem dar por ela, sorrateira, muda, um silêncio em forma de nota melodiosa. De ausência em ausênsia, vai e volta.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Caminhos

Qual é o melhor caminho? O mais curto ou o mais rápido? Escolham vocês...

domingo, 13 de junho de 2010

...

Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca,
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.

Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto,
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.

De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas, inesperadas
Como a poesia ou o amor.

(O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
No mármore distraído,
No papel abandonado)

Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte.

Alexandre O'Neill

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Música

Porque nunca é de mais. De preferência para ouvir de olhos fechados e volume para lá de meio...:)

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Anti teoria 1

Se partisse agora será que sentirias a minha falta?

Não é sobre a minha pessoa mas questionem quem está ao vosso lado.

Teoria número cinco

Até que ponto conhecemos bem uma pessoa? Grande parte delas não vamos sequer chegar a conhecer superficialmente, outra parte vamos tentar conhecer e não conseguir e outra parte ainda, a mais pequena de todas, é constituída pelas pessoas que conhecemos como a palma das nossas mãos. Daquelas em que basta uma troca de olhares para sabermos tudo o que lhes vai no interior. Não é fácil atingir este nível.
Mesmo chegando a este ponto, a questão é que jamais vamos conhecer alguém profundamente. Somos demasiado densos, complexos, diferentes, se quiserem, somos únicos. Temos os nossos mistérios, os segredos guardados a sete chaves e aqueles pensamentos que vagueiam enclausurados o nosso pensamento. São a nossa essência. Ninguém abdica dela de forma consciente e a dá a conhecer.

Quantas pessoas conhecemos bem ao longo das nossas vidas? Talvez se contem pelos dedos de uma mão, talvez ultrapasse as duas mãos, talvez… Passar demasiado tempo juntos pode ser um bom ponto de partida, mas na verdade pode também querer dizer muito pouco ou quase nada. Há pessoas que têm o dom de ver para lá do evidente e outras que conseguem mostrar-se sem artifícios logo no primeiro contacto. Como é que nos conhecemos? De variadas formas e feitios, sem uma receita mágica, sem uma solução infalível, sem uma lista cheia de regras. É fácil perceber quando nos pedem algo sem precisarem de usar palavras.

Eu tenho uma teoria. Não conhecemos as pessoas na medida que queremos. Conhecemos delas apenas o que elas quiserem mostrar. Tem de ser um jogo de dois sentidos, de consentimento mútuo, de vontades conjugadas. Há pessoas transparentes, que não conseguem esconder o que são, e nesses casos o caminho pode ser mais curto. Mais longo se a confiança tiver de ser conquistada passo a passo. Para conhecer bem alguém é preciso muito mais do que um simples estalar de dedos. É uma batalha que exige coragem e traduz o que somos e não o que queremos ser.

Pensamento

A vida não é fácil. Não existe um manual de instruções para seguir. Caso existisse, todas as pessoas seriam felizes.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Planos

Por muitos planos, demasiados desenhos mentais ou perspectivas que possas criar, jamais o previsto resulta em realidade. Essa realidade que esperas surgirá somente quando o olhar estiver noutra direcção.

Bom... que bom que era!



Stay!

domingo, 6 de junho de 2010

Ao domingo

Os domingos são quase sempre uma tragédia. Haverá dia pior? Nada parece normal e nunca sabemos muito bem o que fazer. Andar na estrada é um desespero, ficar em casa não dá em nada e tudo tem um sabor diferente. A música é a única forma de atenuar o "sofrimento".

sábado, 5 de junho de 2010

Na revista Sábado

Um artigo publicado na revista sábado dá conta do estudo que as seguradoras fizeram para ajudar em determinadas contas. Assim, ao longo das nossas vidas, segundo esse estudo, vamos:

sangrar do nariz - 157 vezes
pensar em sexo - 367.263 vezes se for homem e 145.087 se for mulher
tomar banho - 5.803 horas
rir - 435.265 vezes
fazer - 1.700 amigos
manter relações sexuais - 4.239 vezes
perder o comando da tv - 13.228 vezes
comer - 10.354 barras de chocolate, 854 latas de feijão cozido e 35 mil bolos
ter - 104.390 sonhos, 1.256 dores de cabeça e 393 torcicolos
ir à casa de banho - 174.175 vezes

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Frase

«De todas as coisas seguras, a mais segura é a dúvida»

Bertolt Brecht

Também tu B?



Quando comentar assim serei divertido!

6 minutos e qq coisa!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Música

Para ouvir...

O que vem a seguir?

Alguém se coloca à nossa frente e segura a nossa face com as duas mãos. De seguida, pede com gentileza: "fecha os olhos"...

O que é expectável que aconteça a seguir?