sexta-feira, 5 de novembro de 2010

sou eu - peu!

Vou largar o chão...
Para poder subir de balão,
Vou caminhar a gritar
até me encontrar
Sempre bem
Meu bem
Eu sei!

Joga comigo este jogo
Como se fossemos um todo
Sem desperdiçar um minuto
com mais uma fumaça de charuto
Dá-me a tua mão
Mas não me prendas ao chão
Eu sei!

Daqui a pouco mais uma ano
Mais uma nota que toco para ti no piano
Este ano farei de ti uma escultura
Com toda a tua estrutura
Não sei se ficará mal
és a tal, és a tal!
Eu sei!

Vira-me ao contrário
deixa-me, solta-me, não sou otário
aquece, arrefece, desaparece
vive,sente e cresce
sabes...não te embora
cora mas fica! É agora.
Eu sei!

PRS - 05-11-2010

2 comentários:

Pedro disse...

O que uma mulher é capaz de fazer!!
Volta e meia é ela e nao é. No fundo ela faz mt coisa mas nao faz tudo. É o que queres que seja e isso basta!
Boa escrita!

Sandra disse...

Não conhecia esta lado de poeta. Bonito. Gostei. :)