quarta-feira, 24 de junho de 2009

Problemática

Há dúvidas existenciais que aparecem quando menos se espera. Esta surgiu no meio da Redacção (na verdade foi no canto) por parte do meu padrinho.

Imaginem a seguinte situação. Um jovem apaixona-se loucamente por uma rapariga e está de tal forma apanhadinho que precisa de acompanhamento de uma psicóloga para conseguir lidar da melhor forma com a situação.

Acontece que a rapariga por quem está apaixonado é ela própria psicóloga. Poderá o referido jovem ser "tratado" por essa psicóloga que é ao mesmo tempo a pessoa por quem se apaixonou?

7 comentários:

Anónimo disse...

Cheira-me que não dará grande resultado!
lolol

Jess disse...

Espera nao percebi a psicologa e a paixao, ou a psicologa e a nova paixao?

Bruno Marques disse...

A psicóloga é a paixão dele. E ele precisa de um psicóloga para o ajudar a lidar com o sentimento...:D

Mariana - Só Tu:) disse...

Bem acho q essa é uma má ideia...

Je disse...

Ah ok ok... Por questoes de etica ou nao sei que se calhar nao... Mas vai dai, se calhar por estar tao ligada ao assunto sim... Quem sabe se assim entao o rapaz nao a conquista?

Bruno Marques disse...

Hehehehe...está lançada a confusão...

Pedro Reis Sá disse...

Mais vale arranjar outra ajuda!